WebZone
Seja Bem Vindo a WebZone !
Para ter maior acesso ao forum por favor se registre .
O Forum Funciona melhor em : Google Chrome/FireFox
Seja Muito Bem Vindo .
  • Register
  • The Facebook Platform
LogarRegistrar-se

Forum Protegido 24h © WebZone Você não está


  • Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

    Ir em baixo Mensagem [Página 1 de 1]

    #1em Seg Fev 18, 2013 7:22 pm


    Ver perfil do usuário

    Questão Por que esquecemos alguns sonhos assim que acordamos?

    Loading


    Já acordou com aquela sensação de que você estava tendo um sonho, mas não
    consegue se lembrar de como ele era? Pois essa situação, aparentemente
    banal e cotidiana, também é alvo de investigação da ciência e pode
    trazer explicações incríveis sobre como funciona a nossa memória e até
    mesmo a química do cérebro humano.

    Em “A Interpretação dos Sonhos”, o pai da psicanálise, Sigmund Freud,
    cita algumas ideias do neurologista Adolph Strümpell sobre o assunto,
    demonstrando que a resposta pode não ser tão simples e nem sequer única.

    Para começar, todos os fatores que favorecem o esquecimento enquanto
    estamos acordados também fazem com que nos esqueçamos dos sonhos. Assim,
    boa parte da atividade onírica é esquecida porque não é relevante, ou
    seja, desperta sentimentos tão mínimos que acabamos não ocupando nossa
    memória com eles. Entretanto, esse não é o único fator responsável pela
    memória das imagens que os sonhos nos proporcionam.

    Relevância e falta de sentido


    Freud conta que Strümpell aceitava a possibilidade de que imagens
    oníricas bastante vívidas também pudessem ser esquecidas ao acordar,
    assim como a memória retida pode conter imagens aparentemente
    insignificantes. A explicação para isso seria o fato de que,
    normalmente, esquecemos eventos que aconteceram uma única vez conosco,
    dando mais atenção ao que acontece repetidamente. Como a maior parte das
    imagens de sonhos são únicas, estaríamos mais propensos a esquecê-las.

    Strümpell também leva em conta uma outra possibilidade para explicar o
    fenômeno. De acordo com o livro, para que sentimentos, representações e
    ideias sejam fixadas nas memórias, eles devem estar conectados ou
    associados a um contexto de natureza apropriada.

    Se misturarmos os versos de um poema, por exemplo, será mais difícil
    memorizá-los. Na ordem correta, as palavras do poema complementam umas
    às outras e o todo forma um sentido que facilita a memorização. Como os
    sonhos nem sempre possuem essa consistência, acabamos por esquecê-los.




    Fonte da imagem:
    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]O
    mesmo livro cita outros estudiosos e mais causas para o esquecimento
    dos sonhos, como o fato de que, acordados, temos uma possibilidade maior
    de experimentar sentimentos e conexões do que quando estamos dormindo.
    Isso faz com que as experiências do período em que estamos acordados
    tenham sido vividas com mais intensidade, tornando-se mais memoráveis.

    A neuroquímica também não explica tudo


    De acordo com o psiquiatra responsável pelo Centro de Desordem do
    Sono do Hospital Newton-Wellesley, Ernest Hartmann, o nosso esquecimento
    repentino é, normalmente, atribuído a condições neuroquímicas que
    acontecem durante a fase do sono conhecida como Movimento Rápido dos
    Olhos (REM). Mas, “para variar”, isso não explica totalmente o mistério.

    O esquecimento de um sonho poderia ser explicado pela ausência do
    hormônio noradrenalina no córtex cerebral, região responsável pela
    memória, pensamentos, consciência e linguagem de alguém. Segundo artigo
    na [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.],
    um estudo publicado em 2002, no Jornal Americano de Psiquiatria,
    sugeria que a presença de noradrenalina aumentava a capacidade da
    memória humana. Entretanto, a simples ausência desse hormônio pode não
    ser o suficiente para explicar o esquecimento dos sonhos.

    Quanto mais intenso, mais memorável


    As teorias mais difundidas recentemente tratam o sonho como uma
    espécie de contínuo em que, de um lado, estão localizados os pensamentos
    focados e concentrados, enquanto que, de outro, ficam os sonhos e as
    divagações que fazemos nem tão conscientemente. Esses últimos são muito
    mais difíceis de permanecerem em nossa memória. Você consegue lembrar,
    por exemplo, sobre o que pensava enquanto escovava os dentes hoje?

    De acordo com Hartmann,
    tendemos a nos lembrar mais daquilo que nos afeta frequentemente e que é
    emocionalmente relevante. Por isso, muitas vezes temos sonhos tão
    estranhos ou bonitos que chegam a capturar nossa atenção e aumentar a
    atividade na região do córtex pré-frontal dorsolateral, região do cérebro que facilita a memória. Em suma, quanto mais intensos são os sonhos, maiores são as chances de nos lembrarmos deles.

    Fonte:
    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


    Publicidade



    Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo Mensagem [Página 1 de 1]

    Permissão deste fórum:
    Você não pode responder aos tópicos neste fórum

    • criar um fórum | © PunBB | Fórum grátis de ajuda | Fale conosco | Assinalar uma queixa | Criar um fórum